Cultura


É a terra de José Gomes, o Cabeleira, conhecido como o primeiro cangaceiro. Foi imortalizado na obra “O Cabeleira”, de Franklin Távora, escritor do Romantismo Brasileiro.

É também a terra de Madame Satã, artista conhecido nacionalmente por sua vida conturbada. Foi imortalizado no filme homônimo. Seu papel foi interpretado por Lázaro Ramos.

O maracatu é uma das tradições do município, os moradores passam o ano inteiro confeccionando suas fantasias de maracatu para desfilarem no carnaval do município, que é uma festa bastante tradicional e animada.

É o berço do mamulengo e tem como representantes Zé de Vina e José Lopes (“goiabinha”). Os mamulengos são confeccionados com madeira e chita. O Museu do Mamulengo destaca-se como o principal ponto de cultura, situado no antigo mercado público no centro da cidade, apresenta diferentes peças do teatro de bonecos, como também oficina de mamulengos levando o nome do município para diversos locais, inclusive para o exterior.

Além do mamulengo a cidade apresenta também a roda de coco de Ciriaco e o único museu do cavalo-marinho do Brasil, sob administração do Mestre Zé de Bibi, um dos vencedores do prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do Ministério da Cultura, em 2009.

A cidade também tem muitos poetas orais e de bancada como José Gomes, ou melhor, Zé de Boô e Urbano de Souza Costa, Seu Pirrito. Há também artistas em outras áreas, tais quais: cavalo-marinho, pífano, teatro, entre outras representações artísticas.


QUADRO DE AVISOS



ÚLTIMAS NOTÍCIAS